Neuzilda Lemos

Tudo começou quando eu descobri um caroço num dos meus seios. Fiquei relutando àquilo, estava preocupada e com medo do que poderia ser. Em uma consulta com minha mastologista, Dra. Lygia, recebi o prognóstico do Câncer de Mama, isso em Outubro de 2000. Nesse mesmo dia, a médica começou a marcar exames para mim e me encaminhou para duas cirurgias. Felizmente não precisei retirar toda a mama, pois o tumor não estava tão profundo.

Depois da cirurgia, recebi a notícia: estava com tumor maligno e teria que começar o tratamento para combater o câncer. Naquele momento, desabei! Receber o diagnóstico é um dos momentos mais difíceis para o paciente com câncer. Mas a médica que estava me acompanhando, me tranquilizou e me orientou sobre o tratamento e as chances de cura. Foi a própria Dra. Lygia quem me indicou o ICON. E, então, dei início ao meu tratamento.

Ao invés de me entristecer, comecei a pedir forças a Deus. A fé é uma grande aliada nos momentos mais difíceis da vida e foi um dos meus refúgios durante a recuperação. Em março de 2001, comecei minhas sessões de Quimioterapia no ICON. Meu primeiro exame na Clínica foi com Dr. Júlio César (especialista em Oncologia) e, durante o tratamento, fui acompanhada por Dr. Wilton, outro excelente profissional, que me atendeu muitíssimo bem, foi muito atencioso e estava sempre de prontidão para me auxiliar.

O tratamento é uma fase de luta para o paciente acometido com câncer. É preciso força e empenho por parte dele. Por isso, mesmo ali, naquele momento doloroso, não me desesperei. Eu buscava o tempo todo alternativas que pudessem me fazer bem e contribuir com o meu tratamento, como cuidados com a alimentação. Perguntava aos médicos, pesquisava, procurava me informar sobre o que eu podia e o que não podia comer. Foi então que comecei a me dedicar e mudei totalmente meus hábitos alimentares. Isso fez com que as sessões de Radioterapia e Quimioterapia não me afligissem tanto, eu estava forte e saudável graças as minhas novas metas. Naquela época, fui completamente radical com a minha alimentação e hoje dou continuidade à dieta: nas minhas refeições, somente alimentos saudáveis, ricos em vitaminas e nutrientes; uma das coisas que não abro mão é o suco verde (uma mistura de água, brócolis, couve, espinafre e gengibre). Cortei o consumo de refrigerantes, manteiga, o sal só em quantidade bem moderada e carne vermelha só de vez em quando.

Me recordo também que, durante a Quimioterapia, eu insistia em usar salto e pintar o cabelo. Numa consulta com Dr. Wilton, levei algumas opções de tinturas a base de Hena que havia pesquisado na internet, aí ele me orientava e, em alguns casos, me liberava para usar. Sempre fui muito vaidosa e nem durante o tratamento me desvencilhei dos hábitos de me cuidar, até porque nunca desisti ou desacreditei na minha cura. Além disso, toda a equipe do ICON me atendeu muitíssimo bem, e acho que se tivesse sido diferente, minha recuperação não teria todo o sucesso que teve; acredito que os médicos têm que entender a situação do paciente, se colocar no lugar dele e foi exatamente isso que a equipe do ICON fez por mim. Então, digo com convicção: a forma como você é cuidado durante o tratamento é fundamental para a sua recuperação.

Meu tratamento terminou em Setembro de 2001, mas continuei sendo acompanhada pelos médicos, fazia consultas frequentes, além do uso de medicamentos, que é necessário ingerir após o tratamento. Hoje sou uma pessoa saudável e levo uma vida muito melhor. Faço consultas de rotina e, graças a Deus, sempre obtenho bons resultados.

O Câncer é uma doença difícil e, muitas vezes, maltrata o paciente, mas digo a todas as pessoas que têm o diagnóstico do câncer, seja ele qual for: Sejam fortes, persistentes e acreditem sempre no melhor. É preciso cooperar com o tratamento, melhorar a alimentação, fortalecer as relações familiares e se tranquilizar. Todos esses fatores são fundamentais para uma boa recuperação. Por isso, acredite e lute!

Neuzilda Lemos dos Santos Ferraz, 58 anos, Servidora Pública.