Jackson Douglas

Sempre entendi o quanto era importante cuidar da saúde para prevenir doenças, a partir de uma boa alimentação, da prática de atividades físicas e da realização de exames de rotina. Mas ainda assim, eu não tinha o hábito de ir ao médico com frequência e nem realizar exames de rastreamento. Nós temos aquela mania de só procurar um médico quando sentimos algum desconforto, por isso, com 43 anos, eu ainda não tinha feito o exame de próstata (PSA), sabendo que o ideal era a partir dos 40.

Há uns cinco meses atrás, comecei a perceber que tinha algo errado com minha saúde. Sentia um desconforto na bexiga que me fazia ir ao banheiro com bastante frequência; comecei a sentir dores ao urinar e tudo isso passou a afetar minhas noites de sono. No começo, suspeitei que pudesse ser uma infecção urinária, pelos sintomas, então fui até um farmacêutico, me mediquei, mas o incômodo não passava. Numa conversa com minha irmã, expliquei o que estava acontecendo e ela logo me aconselhou a fazer uma bateria de exames, incluindo uma consulta com um urologista.

Depois das consultas e do exame de PSA, vieram os resultados e o diagnóstico: haviam detectado um tumor na minha próstata, considerado agressivo, de alto risco. Logo em seguida, realizei a cirurgia e iniciei o meu tratamento.

Passados se o susto e os procedimentos, veio a necessidade de uma nova rotina. Hoje, impossibilitado de exercer minhas atividades, devido ao repouso e os cuidados pós-cirurgia, me preparo para mais uma etapa do tratamento, as seções de radioterapia.

Não é fácil receber o diagnóstico de uma doença, principalmente quando se trata do câncer. Mas hoje, tenho a enfrentado graças a minha fé em Deus e ao apoio familiar. Coisas primordiais e muito importantes para que o nosso psicológico e a nossa alta estima estejam bens.

A todos os homens, que ainda resistem ao exame ou que não se preocupam em cuidar da saúde, posso dizer que a melhor maneira de evitar surpresas desagradáveis é realizando exames periodicamente, com acompanhamento médico.  Sobre o PSA, o procedimento não é nada constrangedor e não existe desconforto algum. Hoje vivemos em um mundo onde a medicina e a ciência caminham juntas, ao nosso favor. Por isso, conscientizem-se e previnam-se!

Jackson Douglas, 43 anos, Consultor de vendas.